Bíblia Amplificada

Verso
1 Paulo, um servo cativo de Jesus Cristo (o Messias), chamado para ser um apóstolo, (um mensageiro especial) separado para [pregar] o Evangelho (a boa nova) de Deus,
2 Que Ele prometeu antecipadamente [há muito tempo] através de Seus profetas nas sagradas Escrituras-
3 [O Evangelho] a respeito de Seu Filho que, quanto à carne (Sua natureza humana), era descendente de Davi,
4 E [quanto à Sua natureza divina] de acordo com o Espírito de santidade, foi abertamente designado Filho de Deus em poder [de uma maneira impressionante, triunfante e milagrosa], por Sua ressurreição dos mortos, Jesus Cristo nosso Senhor (o Messias, o Ungido)
5 É através Dele que temos recebido graça (favor imerecido de Deus) e [nosso] apostolado para promover a obediência à fé e fazer discípulos por conta de Seu nome entre as nações.
6 E isto inclui vocês, chamados por Jesus Cristo e convidados [como são] para pertencerem a Ele.
7 Para [vocês então] todos os amados de Deus em Roma, chamados para ser santos e designados para uma vida consagrada: Graça e bênção espiritual e paz sejam de vocês da parte de Deus nosso Pai e do Senhor Jesus Cristo.
8 Primeiramente, agradeço a meu Deus através de Jesus Cristo por todos vocês, porque [a notícia de] sua fé tornou-se conhecida a todo o mundo e é louvada em todos os lugares.
9 Pois Deus é minha testemunha, à quem sirvo com [todo o] meu espírito [rendendo- lhe serviço sacerdotal e espiritual] na [pregação] do Evangelho e [no relato] da boa nova de Seu Filho, de quão incessantemente sempre menciono vocês quando estou em minhas orações.
10 Fico suplicando que, de algum modo, pela vontade de Deus, eu possa agora, finalmente, conseguir ir até vocês.
11 Pois estou desejando ardentemente vê-los, para que possa transmitir-lhes e compartilhar com vocês algum dom espiritual para fortalecer e estabelecer vocês;
12 Isto é, para que possamos ser mutuamente fortalecidos e encorajados e confortados pela fé uns dos outros, tanto a de vocês como a minha.
13 Quero que vocês saibam, irmãos, que muitas vezes planejei e pretendi ir até vocês, embora até aqui tenha sido impedido e detido, para que eu pudesse ter algum fruto (algum resultado de meus trabalhos) entre vocês, como tenho entre o restante dos gentios.
14 Tanto a gregos quanto a bárbaros (aos cultos e aos incultos), tanto a sábios quanto a tolos tenho uma obrigação da qual desencarregar-me e um dever a cumprir e um débito a pagar.
15 Assim, de minha parte, estou disposto e ansiosamente pronto para pregar o Evangelho a vocês também que estão em Roma.
16 Porque não me envergonho do Evangelho (boa nova) de Cristo, pois é o poder de Deus operando para salvação [para libertação da morte eterna], para todo aquele que crê com uma confiança pessoal e uma confiante rendição e firme dependência, primeiro para o judeu e também para o grego,
17 Pois no Evangelho é revelada uma justiça que Deus confere, que tanto brota da fé como conduz à fé [desvendada pelo caminho de fé que estimula a mais fé], Como está escrito: O homem que, através da fé, é justo e reto, viverá e viverá pela fé.
18 Porque a ira e a indignação [santas] de Deus são reveladas dó céu contra toda impiedade e injustiça dos homens que, em sua maldade, reprimem e impedem a verdade e a tornam inoperante.
19 Pois o que é conhecido a respeito de Deus é evidente a eles e bem claro em sua consciência interior, porque Deus [Ele próprio] lhes mostrou.
20 Pois, desde a criação do mundo, Sua natureza e atributos invisíveis, isto é, Seu eterno poder e divindade têm-se tornado inteligíveis e claramente descritíveis nas e através das coisas, que foram feitas (as obras de Suas mãos). Assim, [os homens] são indesculpáveis [estão completamente sem nenhuma defesa ou justificativa].
21 Porque, quando O conheceram e reconheceram como Deus, não O honraram e glorificaram como Deus nem Lhe deram graças. Mas, em vez disso, se tornaram fúteis e sem Deus em seu pensamento (com vãs imaginações, raciocínios idiotas e especulações imbecis) e suas mentes insensatas foram obscurecidas.
22 Alegando ser sábios, tornaram-se tolos [professando ser espertos, tomaram a si mesmos simplórios].
23 E, por eles, a glória e majestade e excelência do Deus imortal foi trocada por imagens e representada por elas, parecendo-se com homens mortais e pássaros e bestas e répteis.
24 Portanto Deus os entregou, nas lascívias de seus [próprios] corações, à impureza sexual, à desonra de seus corpos entre si mesmos [abandonando-os ao degradante poder do pecado],
25 Porque eles trocaram a verdade de Deus por uma mentira e adoraram e serviram a criatura em vez do Criador, que é bendito para sempre! Amém (assim seja).
26 Por esta razão Deus os entregou e abandonou a vis afeições e paixões degradantes. Porque suas mulheres trocaram sua função natural por uma não natural e anormal,
27 E os homens também voltaram-se das relações naturais com mulheres e se abrasaram (inflamaram-se, consumiram-se) com lascívia uns pelos outros - homens cometendo atos vergonhosos com homens e sofrendo em seus próprios corpos e personalidades as inevitáveis consequências e punições de seu erro e desviando-se, o que era [sua] adequada retribuição.
28 E assim, já que eles não julgaram apropriado reconhecer Deus nem concordar com Ele nem considerá-Lo digno de ser conhecido, Deus os entregou a uma mente baixa e condenada, para fazerem coisas que não são próprias nem decentes, mas abomináveis,
29 Até que estivessem cheios (permeados e saturados) de todo tipo de injustiça, iniquidade, ambição avarenta e cobiçosa, e malícia. [Eles ficaram] cheios de inveja e ciúme, homicídio, contenda, engano e traição, animosidade e modos cruéis. [Eles se tornaram] difamadores e fofoqueiros,
30 Caluniadores, aborrecidos de Deus e odiando a Deus, cheios de insolência, arrogância, [e] vangloria; inventores de novas formas de mal; desobedientes e não devotados aos pais.
31 [Eles ficaram] sem entendimento, inconscientes e infiéis, sem coração, sem amor, [e] sem misericórdia.
32 Embora eles estejam cientes do decreto justo de Deus, de que aqueles que fazem tais coisas merecem morrer, eles não somente as fazem eles mesmos, mas também aprovam e aplaudem outros que as praticam.


Ministério Vivos com Cristo